On News: confira as notícias dessa terça-feira, 12/3
11/03/2019 22:37 em Novidades

Escadão do bairro Santa Augusta já recebeu pintura nova e próximo será o do bairro São José (Foto: Prefeitura Municipal)

 

CIDADE

- A primeira operação padrão ‘Poços Mais Segura’, realizada no último final de semana, durou 36 horas, começando na manhã de sexta-feira, dia 8, e se estendendo até a manhã de segunda-feira, dia 11. As operações foram realizadas em diferentes praças da cidade e também no entorno da Igreja Nossa Senhora de Fátima, no Complexo Esportivo Santa Rosália, na Serra de São Domingos e na Avenida João Pinheiro. As operações contaram ainda com suporte de quatro veículos da Guarda Civil Municipal, mais duas viaturas e uma unidade Tático Móvel da Polícia Militar. A central de videomonitoramento, localizada na Fepasa, foi acionada em várias situações.

- No último sábado, dia 9, a Polícia Militar foi acionada por uma auxiliar de cozinha de 37 anos, moradora do bairro Jardim Azaleias, na zona leste de Poços de Caldas. Segundo ela, o próprio filho, de 16 anos, havia chegado pela manhã em casa com vários itens de procedência duvidosa.  Autorizados pela mãe, os policiais entraram na residência e apreenderam equipamentos automotivos, como alto-falante, MP3 player, DVD, compressor de ar, cilindro de ar e bateria. O adolescente confessou ter participado com os amigos de ações de furto, para venda em bocas de fumo e receptadores, sendo encaminhado para a Polícia Civil.

- A Câmara Municipal de Poços de Caldas realizou na última segunda-feira, dia 11, o lançamento do Parlamento Jovem 2019. Neste ano, o tema do projeto é Discriminação Étnico-Racial e 10 escolas da cidade estão participando. Poços de Caldas faz parte do Polo Sudoeste, formado também pelas cidades de Guaxupé, São Sebastião do Paraíso e Itaú de Minas. Além das oficinas e grupos de trabalho, os alunos participarão das plenárias municipal e regional para a discussão do tema e votação de propostas. As sugestões selecionadas serão levadas à plenária estadual, realizada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

- A Prefeitura de Poços de Caldas prossegue com o programa de pintura de escadões em todas as regiões da cidade. A Secretaria Municipal de Serviços Públicos iniciou os trabalhos na semana passada pela travessa Roma, no bairro Santa Augusta. A Zeladoria da Zona Oeste, setor responsável pela intervenção, informa que está utilizando mão de obra própria e que mais ações estão sendo programadas. A próxima localidade a receber manutenção será no bairro São José, no escadão que tem acesso pela Avenida Fosco Pardini, com vista para o bairro Jardim Vitória.

 

BRASIL

- Na cidade de São Paulo e região metropolitana, a forte chuva que começou na noite do último domingo, dia 10, e se estendeu pela segunda-feira, dia 11, deixou ao menos 12 mortos confirmados. De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências, choveu 57,8 milímetros, o que corresponde a 32,6% do volume esperado para todo o mês de março, que é de 177,4 milímetros. O volume acumulado no mês é de 160,8 milímetros, equivalente a 90,6% do esperado. O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, decretou estado de calamidade pública. Caso a medida seja reconhecida pela União, a cidade de mais de 800 mil habitantes poderá receber ajuda federal.

- Laudo do Instituto de Criminalística de São Paulo aponta que o caminhão que colidiu com o helicóptero que levava o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci estava a aproximadamente 40 km/h no momento da batida. O portal de notícias G1 teve acesso com exclusividade ao documento, comprovando que o veículo trafegava dentro do limite de velocidade permitido para a via. Foi analisado o tacógrafo do caminhão conduzido pelo motorista João Adroaldo Tomackeves, que sobreviveu à colisão e teve ferimentos leves. Para a Polícia Civil, que investiga o acidente, ainda não há elementos para responsabilizar alguém criminalmente pela colisão e pelas mortes.

 

MUNDO

- As ações da Boeing na bolsa de Nova York perderam 30 bilhões de dólares em valor de mercado na última segunda-feira, dia 11, após acidente na Etiópia com um de seus modelos. A queda de um avião 737 MAX 8, da Ethiopian Airlines, deixou 157 mortos. Em outubro de 2018, 189 pessoas já haviam morrido em outro voo com um 737 MAX 8, da Indonesia Lion Air. Segundo a Boeing, atualmente 350 aeronaves desse modelo são operadas por cerca de 50 companhias aéreas no mundo. A comunidade aeronáutica está questionando a falta de informação das companhias e dos pilotos sobre o novo sistema de aviso de entrada em perda de sustentação do 737 MAX 8.

COMENTÁRIOS