On News: confira as notícias dessa sexta-feira, 8/3
07/03/2019 21:46 em Novidades

Para o próximo Carnabebê, organização já pensa em lugar maior que a estação Fepasa/Mogiana (Foto: Prefeitura Municipal)

 

CIDADE

- O furto de uma drogaria no centro de Poços de Caldas, na madrugada da última quinta-feira, dia 7, foi resolvido graças ao uso das câmeras de vídeo recentemente instaladas nos semáforos da região. A Polícia Militar foi acionada e, quando chegou ao local, os criminosos já haviam fugido. No entanto, a partir do sistema de monitoramento de imagens, foi possível checar o momento em que dois indivíduos quebram a vidraça com uma pedra e entram no estabelecimento. Um dos autores, André Luís dos Santos Pereira, de 18 anos, foi detido na Avenida Marechal Deodoro.

- A Polícia Civil de Poços de Caldas irá investigar a suspeita de que uma área de plantação de eucaliptos esteja servindo para desmanche de veículos. O ponto fica entre o bairro Santa Maria e a Rodovia do Contorno e a suspeita foi levantada pela Guarda Civil Municipal, que providenciou a remoção de um carro achado no local. O automóvel estava sem os 4 pneus e vários equipamentos, tendo sido roubado no terminal rodoviário no início de fevereiro. O proprietário do terreno afirma que outros carros com peças removidas já foram encontrados ali. Só na última semana, a Polícia Militar recuperou 21 veículos furtados na região.

- De acordo com a Prefeitura, cerca de 40 mil pessoas participaram das atividades da programação de Carnaval em Poços de Caldas. Segundo a Guarda Civil Municipal, não houve registro de ocorrências relacionadas à folia, o que pode ser explicado pelo monitoramento por câmeras, que faz parte do programa Poços Mais Segura. Entre as mudanças para 2020, o Carnabebê deve mudar para um local maior, devido ao sucesso de público. Os eventos serão analisados pela equipe da Secretaria de Turismo e também pelos membros do Conselho Municipal de Turismo em sua próxima reunião, ainda no mês de março. O Carnaval 2019 foi financiado pela verba do Fundo Municipal pró-Turismo.

- A Secretaria Municipal de Administração e Gestão de Pessoas de Poços de Caldas promove nessa sexta-feira, dia 8, Dia Internacional da Mulher, evento no Espaço Cultural da Urca destinado às servidoras públicas municipais. Haverá apresentação musical e palestra sobre beleza e nutrição, com Ana Paula Bernardes, professora da Unifenas. Pela manhã, as atividades terão início às 8 horas e, à tarde, começam a partir da uma hora. Haverá ainda stands do Centro de Referência Especializados em Assistência Social (CREAS) e do Núcleo da Mulher e de orientação em saúde, além de serviços oferecidos pelo curso de Estética da Unifenas. As apresentações artísticas ficam a cargo do Conservatório Musical e da Academia de Dança Gisa Carvalho.

 

BRASIL

- O Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais pediu investigação sobre denúncias relacionadas a Zuleide de Oliveira, candidata a deputada estadual nas últimas eleições pelo PSL. Em reportagem do jornal "Folha de S.Paulo", Zuleide disse ter sido procurada por Marcelo Álvaro Antônio, atual ministro do Turismo, para se candidatar usando recursos do fundo partidário, com o compromisso de devolver parte do dinheiro ao próprio PSL. Em 27 de fevereiro, a Polícia Federal já havia aberto inquérito para investigar suspeitas de outras candidaturas-laranja do mesmo partido em Minas Gerais.

- A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou o balanço da operação Carnaval nas estradas federais em 2019. Houve queda de 19% nas mortes durante os seis dias de feriado, na comparação com o ano passado. Ao todo, 83 pessoas perderam suas vidas esse ano, enquanto em 2018 foram 103 mortes. O número de acidentes foi 24% menor, passando de 1.518 no carnaval do ano passado para 1.157 em 2019. Os acidentes deixaram 1.464 feridos, número 7% menor do que as 1.569 pessoas machucadas no carnaval anterior. No total, 68 mil motoristas foram submetidos ao teste do bafômetro, dos quais 2 mil foram flagrados dirigindo alcoolizados.

 

MUNDO

- Paul Manafort, ex-chefe da campanha presidencial de Donald Trump, foi condenado a 47 meses de prisão por cinco acusações de apresentação de declarações fiscais falsas, uma acusação por não declarar contas no exterior e duas acusações por fraudes bancárias. Ele deve passar ainda mais tempo preso, após ser declarado culpado em outro processo, cuja sentença sai na próxima quarta-feira, dia 13. Nesse caso, o advogado é acusado de conspiração e interferência nos depoimentos de testemunhas. Manafort trabalhou para políticos ucranianos pró-Rússia antes de receber um cargo não remunerado na campanha de Donald Trump.

COMENTÁRIOS