On News: confira as notícias dessa sexta-feira, 11/1
10/01/2019 22:07 em Novidades

Veículo que estava em estacionamento posteriormente foi encontrado com adolescente de 17 anos (Foto: Polícia Militar)

 

CIDADE

- A Polícia Militar recuperou um veículo que teria sido furtado na madrugada da última quarta-feira, dia 9, de estacionamento na Rua José Menezes Júnior, na área central de Poços de Caldas. Após rastreamento, o carro foi encontrado durante a tarde com um garoto de 17 anos, na Rua Rio Grande do Sul, também no centro da cidade. Segundo o adolescente, o veículo foi cedido a ele por algumas horas em troca de duas pedras de crack, contrariando a versão inicial do responsável pelo estacionamento, que acabou fugindo. No carro, haviam um notebook, um smartphone, peças de roupas, uma mala e um par de tênis, que foram todos levados.

- Três garotos, vizinhos do vereador Paulo Tadeu, foram responsáveis pela bomba caseira que estourou em frente à casa do político na última terça-feira, dia 8. Paulo Tadeu chegou a acionar a polícia, que passou a investigar o caso. Diante da repercussão, a mãe de um dos garotos procurou o vereador, explicando que tudo se tratava de uma brincadeira, hipótese que o próprio Paulo Tadeu considerava ser a mais provável. Na última quarta-feira, dia 9, a Câmara Municipal de Poços de Caldas emitiu uma nota de repúdio ao acontecido, temendo que o episódio fosse algum tipo de ataque político.

- A partir do dia 5 de fevereiro, o DMAE e a Vigilância Ambiental, em conjunto com uma empresa terceirizada, realizarão serviços de controle de pulgas, cupins, formigas, baratas e ratos na área central de Poços de Caldas. Recentemente, tem sido grande o número de reclamações sobre a quantidade de baratas e ratos avistados, principalmente na Praça Pedro Sanches. O controle será realizado com produtos químicos biodegradáveis, que não agridem o meio ambiente e a saúde humana, seguindo determinações e procedimentos recomendados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

- A Secretaria Municipal de Promoção Social de Poços de Caldas vai realizar no próximo sábado, dia 12, uma ação de conscientização sobre a campanha “Poços não dá esmolas. Oferece atendimento!”. O evento será na praça da Igreja Matriz, das 11 horas da manhã até as 2 horas da tarde. O objetivo é conscientizar poços-caldenses e turistas a não dar esmolas para pessoas em situação de rua, e sim encaminhá-las para atendimento, em locais próprios como o Centro POP, casas de passagem, abrigos e albergues noturnos. A população pode acionar o Serviço de Acolhimento pelos telefones 156 ou 3697-2345, que funcionam 24 horas por dia, inclusive nos feriados.

 

BRASIL

- O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo federal não vai se opor ao acordo de fusão entre as empresas Embraer, nacional, e Boeing, dos Estados Unidos. Segundo o presidente, as negociações entre as duas empresas não ferem a soberania nacional e os interesses do país. Em reunião com ministros e comandantes das Forças Armadas, foi explicado a Bolsonaro que os projetos na área de defesa serão mantidos, bem como preservação do sigilo e prioridade do governo em definições. Haverá ainda a manutenção da produção no Brasil das aeronaves já desenvolvidas e dos empregos já existentes no país. Com isso, o presidente decidiu não exercer o poder de veto a que tinha direito.

- Em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu que o ex-presidente Michel Temer e os ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha sejam investigados pelo recebimento de propina da Odebrecht. Conforme delação premiada de ex-executivos da empreiteira, um pagamento de 10 milhões de reais para caixa dois da campanha de Paulo Skaf (MDB) ao governo de São Paulo, em maio de 2014, teria sido acertado em um jantar no Palácio do Jaburu, quando Temer ainda era vice-presidente.

 

MUNDO

- Em visita à fronteira dos Estados Unidos com o México, o presidente norte-americano Donald Trump discursou sobre a necessidade de construir um muro separando fisicamente os dois países. Trump pede que o Congresso inclua no orçamento 5 bilhões e 700 milhões de dólares para a obra. No entanto, os parlamentares de oposição se recusam a aprovar o valor e a falta de um acordo têm levado à paralisação parcial do governo federal, que já passa de 20 dias. A visita à fronteira acontece após Trump fazer pronunciamento na televisão, em tentativa de convencer a opinião pública a pressionar os deputados a aprovarem seu pedido de verba.

COMENTÁRIOS